Home » Notícias » Comercialização para abate é retomada aos poucos

Comercialização para abate é retomada aos poucos

Com o fim da paralisação dos caminhoneiros, as entregas de suíno vivo e ração têm voltado ao normal. Frigoríficos demonstram maior necessidade por novos lotes de animais para abate neste início de mêsPassada a greve dos caminhoneiros, após 11 dias de negociações, o mercado começa a reagir. Enquanto o desconto do diesel não chega totalmente às bombas de todo o País, a comercialização de animais para abate tem sido retomada aos poucos, conforme a necessidade de compra da indústria.

Conforme colaboradores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq/USP), embarques programados inicialmente para o final de maio ocorrem neste início de junho, exercendo alguma pressão sobre as cotações da arroba.

No período de 30 de maio a 6 de junho, o Indicador Esalq/BM&FBovespa do boi gordo caiu 3,3%, a R$ 137,35 nesta quarta-feira, 6. Depois de registrarem em abril o pior desempenho mensal desde abril de 2012, os embarques brasileiros de carne bovina in natura voltaram a se recuperar em maio. No mês, foram embarcadas 90,5 mil toneladas do produto, volume 29,2% superior ao de abril/18 e 0,11% acima do de maio/17, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Essa reação foi observada mesmo com a paralisação dos caminhoneiros na segunda quinzena, que impediu o escoamento da proteína aos portos.

Em relação aos suínos, com o fim da paralisação dos caminhoneiros, as entregas de suíno vivo e ração têm voltado ao normal. Segundo colaboradores do Cepea/USP, frigoríficos demonstram maior necessidade por novos lotes de animais para abate neste início de mês, devido ao desabastecimento de varejistas e distribuidoras nas últimas semanas e à demanda mais aquecida no atacado.

Muitas processadoras, inclusive, operam perto da capacidade máxima de abate e pagam preços maiores por novos lotes. Nesse cenário, os preços do suíno vivo e da carne estão em alta no mercado interno. Quanto às exportações, ainda que tenham aumentado de abril para maio, se mantêm em volumes aquém do esperado pelo setor.

Cepea/USP

O post Comercialização para abate é retomada aos poucos apareceu primeiro em Portal Revista Safra.

Powered by WPeMatico

Check Also

Comitiva de cinco países conhece produção de café e lácteos em Minas

Durante três dias, o grupo visitará fazendas, a Associação dos Produtores de Queijo Canastra (Aprocan), ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *